O que é um AVC?

 

O ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL É UMA DAS PRIMEIRAS CAUSAS DE INCAPACIDADE NO ADULTO

Estima-se que, a cada ano, 17 milhões de pessoas sejam vítimas do AVC. Entre elas, mais de 6 milhões morrem e aproximadamente 5 milhões sobrevivem com sequelas que dificultam a independência funcional no dia a dia.

Em um Acidente Vascular Cerebral, o fluxo de sangue para o cérebro é interrompido. Isso se manifesta através de vários sintomas: formigamento ou paralisia da metade do corpo, problemas para falar ou entender a linguagem, dificuldades para caminhar ou manter o equilíbrio, alterações visuais, entre outros.

Também conhecido como "derrame", "embolia cerebral", "trombose cerebral", "ictus" ou congestão o Acidente Vascular Cerebral é a segunda causa de morte no mundo, após doença cardíaca.

TIPOS DE AVC

O Acidente Vascular Cerebral pode ser de dois tipos:

AVC Isquêmico

É o tipo mais comum dos Acidentes Vasculares Cerebrais.. Isso acontece quando um vaso sanguíneo no cérebro fica bloqueado devido a um coágulo ou trombo. A hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco para um AVC isquêmico.

AVC Hemorrágico

É conhecido como hematoma cerebral e ocorre quando um vaso sanguíneo se rompe, causando o acúmulo de sangue no tecido cerebral. Isso faz com que os neurônios enfraqueçam e morram.
Mais de 85% dos Acidentes Vasculares Cerebrais são do tipo isquêmico

Ataque isquêmico transitório

Outra variante é o chamado Acidente Isquêmico Transitório (AIT), que é conhecido como “princípio de derrame”. Neste, um coágulo de sangue bloqueia a artéria por um curto período de tempo.

Embora os sintomas deste tipo de acidente geralmente desapareçam em apenas alguns minutos, é importante consultar o médico, já que cerca de 15% dos acidentes cerebrais mais graves são precedidos por ataques isquêmicos transitórios, portanto, não é uma boa ideia ignorá-los.

ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS SÃO SEMPRE UMA EMERGÊNCIA.

O atendimento médico rápido, obtido por meio da identificação adequada dos sintomas e da transferência efetiva de pacientes para centros especializados de atendimento ao AVC, minimiza a perda da função cerebral e reduz a incapacidade.¹

Existem vários tratamentos inovadores, mas, para poder realizá-los, o tipo de AVC deve ser identificado por exames de imagem cerebral. Uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética mostrará o procedimento a ser seguido.

Tratamento do AVC Isquêmico
Tratamento do AVC Hemorrágico
1.- Khatri P, Abruzzo T, Yeatts SD, et al. Good clinical outcome after ischemic stroke with successful revascularization is time-dependent. Neurology. September 29, 2009. 2009;73(13):1066-1072. Maggiore, W. A. (2012). ‘Time is Brain’ in Prehospital Stroke Treatment. Journal of Emergency Medical Services, 1-9.

Fatores de risco para sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Você sabia que 9 em cada 10 casos de AVC estão relacionados à 10 fatores de risco que podem ser evitados?